Já era para ter escrito esse post desde o dia que descobri que não era fácil como imaginava. Mas resolvi deixar passar a emoção forte que sentia, até para poder escrever com a razão e ajudar outras mamães de primeira viagem. Principalmente aquelas que têm o desejo forte de amamentar. Sim, nos dias de hoje, esse desejo precisa ser muito forte para dar certo.

Quando cheguei em casa da maternidade, meu filhote tinha apenas 3 dias de vida. Nem ele sabia mamar e muito menos eu sabia dar de mamar. Dois marinheiros de primeira viagem. Mãe e filho que ainda estavam se adaptando um ao outro. Eu, anestesiada por aquele ser tão pequeno, tão frágil e que de agora em diante depende muito de mim. Apaixonada, não parava de admirar, de futucar, de olhar todos os detalhes. Não sabia o que estava por vir…

Até o ‘leite descer’, o bebe recém nascido sobrevive da reserva que adquiriu ainda na barriga e também do colostro. O colostro é o leite inicial. Ele garante a alimentação, mas não para sempre. O bebe que ainda não sabe sugar direito, vai enrolando ali. E até ai a dor não aparece. Pouco tempo depois o leite resolve aparecer e ai tudo muda. Meus seios ficaram enormes, doloridos e Caio não conseguia dar conta. Eu também não sabia como ajudar meu filho a mamar direito. Li muitos livros na gestação e nenhum deles disse que seria doloroso. Hoje entendo porque muitas mulheres desistem. Como tinha meu desejo de amamentar muito forte, desistir não passou pela minha cabeça. Eu só queria vencer a dor. E como doeu. Chamei uma enfermeira de um banco de leite que ajudou executando as massagens e como usar a bomba elétrica. Quando ela foi embora, a situação piorou ainda mais. Como o peito foi estimulado, ficou ainda maior, cheio de leite, o bico estava doendo muito e juntou com o desconforto do inchaço nas pernas e pés. Um horror! Foi ai, que na noite de São João, desesperada, mandei um whatsapp para minha amiga Juliana, que é experiente no assunto, e foi ela quem me ajudou naquela noite. A dor passou depois de dois dias seguindo as orientações. Ainda chamei mais uma vez outra enfermeira do banco de leite que passou mais dicas. Hoje posso dizer, tudo que passei valeu a pena. Amamentar é muito bom. Talvez a melhor coisa que já aprendi na vida. A cada mamada, sinto meu filho mais meu, mais próximo… Ele me conhece mais e o meu amor só aumenta!!!

Agora quero compartilhar com vocês coisas que aprendi para contornar tudo e ter sucesso na amamentação. Preparadas?!

O que você precisa providenciar ainda grávida:

-pomada para o bico do peito. Eu usei a partir do oitavo mês de gestação a pomada Lansinoh. E após cada mamada passava mais um pouco. Ela é natural e o bebe pode mamar por cima.

image

-sutiãs de amamentação confortáveis. E os melhores são de algodão.

-bomba elétrica. Uso essa da foto e gosto muito.

image

-luvas descartáveis.

-absorventes para o peito.

-almofada de amamentação.

-cadeira de amamentação.

Passo a passo para amamentar logo que o leite desce:

é preciso seguir a regra das 3 em 3 horas. Sim, seu filho precisa mamar de 3 em 3 horas. Se ele estiver dormindo é preciso acorda-lo. Os recém nascidos são preguiçosos. Eles estão acostumados com o bem e bom do útero e mamar requer esforço. Quinze minutos antes de completar esse intervalo, vá até o quarto do seu filho e inicie a massagem no seio. Use as luvas descartáveis para que os dedos deslizem melhor. Se estiver muito cheio e duro, use a bomba elétrica e tire pelo menos 10 ml antes de colocar o bebe no peito. A ideia é que ele pegue o leite mais solto e não seja tão difícil. Afinal, ele também está aprendendo e precisa de auxilio. É importante também nessas primeiras mamadas deixar o bebe só de fralda e desligar o ar condicionado. Lembram da preguiça? Pois é, seu filho precisa estar esperto para poder sugar com mais força. Nesses primeiros momentos você ajuda ele para ele te ajudar também. Porque o peito só alivia quando é esvaziado.

Outra dica. Seu bebe ainda não dá conta de mamar os dois peitos. E não é indicado que você fique alternando. O leite tem três fases e para a alimentação ser completa, seu filho precisa mamar todo o leite de um peito, para depois passar para o outro. Se ele não der conta do outro, você tira com a bomba. Em pouco tempo ele vai querer e também vai dar conta de mamar nos dois. Kkkkkkkk

É muito importante que você tenha um lugar confortável para sentar. Afinal, no mínimo, pelos próximos  6 meses você vai estar com seu filho nos braços, várias vezes por dia, amamentando. A almofada é muito importante porque os braços não doem. E a cadeira, nem se fala. Estou usando muito.

Espero ajudar as mamães com essas dicas que aprendi no momento que o sofrimento bateu em minha porta, mas foi expulso…

Boa sorte!!!

Gostou do post? Então compartilhe com seus amigos:
RSS
Follow by Email
Facebook
Facebook
Google+
http://casacasada.com.br/casa-casada-mae/aprendendo-a-amamentar/
Instagram